Pré e Pós-Operatório

Pré e Pós-Operatório

Drenagem linfática manual

A drenagem linfática manual é feita através de movimentos suaves e rítmicos que direcionam a linfa para os canais coletores. É recomendado ao paciente realizar algumas sessões antes de se submeter à cirurgia para estimular o sistema linfático e para ativar o metabolismo. O resultado desses cuidados é um menor tempo de recuperação, menos edemas, hematomas e dores no pós-operatório.

No pós-operatório ela é necessária, pois as intervenções cirúrgicas causam grande destruição de nervos e vasos, o que pode ocasionar edemas, sensibilidade tátil prejudicada e dor. Após a cirurgia, os canais linfáticos são danificados e se recompõem muito lentamente. A Drenagem Linfática tem o objetivo de auxiliar o escoamento de líquidos e toxinas do corpo, pois a melhor distribuição destes para os gânglios linfáticos faz o edema diminuir, evita o acúmulo localizado de líquidos, as indesejáveis fibroses e auxilia na reabsorção de hematomas, acelerando a cicatrização do corpo e reduzindo os riscos de infecções secundárias.

Manthus

O Manthus é um equipamento computadorizado cuja aplicação é feita com um cabeçote tripolar, que gera correntes estéreo-dinâmicas e de ultrassom. Ele age muito rápida e efetivamente no pós-operatório, fazendo com que os hematomas sejam extintos graças ao ultrassom pulsado (uma espécie de drenagem linfática), e as aderências cicatriciais abrandadas através do ultrassom contínuo.

Drenagem linfática vibratória

É a drenagem linfática manual por indução vibratória. Este aparelho veio para auxiliar de forma totalmente eficaz a melhora dos fluxos sanguíneo e linfático. O uso regular para massagens manuais de drenagem linfática proporciona uma técnica por vibração que desagrega moléculas de gordura, aumentando o volume da linfa e melhorando o fluxo dos líquidos linfáticos.

Marque já seu horário

Agendar